DEBATE CINEMAS EM REDE
JULIANE PEIXOTO, CAMILLA SHINODA, ALVARO MALAGUTI, FABRÍCIO SCHUCH e TIAGO LOPES
MEDIAÇÃO: MARCELA BORELA

PPPré - Exibição - Fabrício Schuch.J
Cópia de PPPré - Tráfego - Marcela Bo

Resumo:

Neste painel, diversos olhares sobre práticas de programação e exibição de cinema e audiovisual em universidades e institutos federais - as IEs (instituições de ensino) brasileiras - são colocadas em debate diante das mesmas perguntas. O que falamos de fato quando pensamos em colaboração em programação e exibição de cinema em instituições de ensino? O que já foi desenhado nos anos anteriores entre tentativas e desafios de unir forças? O cinema está na escola, nas universidades, mas como? Que cinema é esse? Quem são as pessoas que lidam com o cinema nesses espaços? E mais, qual seria o papel das escolas de audiovisual nesse contexto?

 

Começaremos ouvindo as experiências da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) com a experiência do Cinemas em Rede (www.cinemasemrede.com) que será apresentada por Alvaro Malaguti, gerente de relacionamento que vem articulando grupos de pesquisa, ensino e extensão em torno da necessidade de trocar e colaborar para conhecer e disponibilizar conteúdo audiovisual. 

 

Passaremos, posteriormente, pela apresentação das docentes do IFB – campus Recanto das Emas, Camilla Shinoda, Marcela Borela e Juliane Peixoto, que trarão relatos de trânsitos entre pedagogias do audiovisual e produção cultural para a exibição no Brasil, demonstrando como projetos experimentais podem mobilizar a criação de práticas sólidas de trabalho nas diversas funções da exibição. 

 

Chegaremos então aos estudantes do Curso Técnico Subsequente em Produção de Áudio e Vídeo, Fabrício Schuch e Tiago Lopes, historiador e jornalista, respectivamente, com trabalhos voltados ao audiovisual por meio do Festival Recanto do Cinema e também vindos de outras experiências de cinema. Eles farão o relato do processo tecnológico, estético e político de realização da 2a edição do festival Recanto do Cinema no IFB – campus Recanto das Emas. Das formas de experiências on-line até os desafios de produção e da comunicação, a conversa passará pelo entrelaçamento de possibilidades de trabalho entre o Cinemas em Rede e o IFB,  oxigenando sonhos, ideias e saberes para a construção de mais oportunidades de colaboração em programação e exibição de cinema.


Data: 10 de dezembro
Horário: 19h
Duração: 120 minutos
Transmissão ao vivo na TV Ema Filmes:
https://www.youtube.com/c/EmaFilmesIFB

Mini Curriculo:

Álvaro Malaguti (Rio de Janeiro, 1975), é gerente de relacionamento com as comunidades de Cultura, Artes e Humanidades na Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), vem  trabalhando com os cinemas e exibidores das universidades e institutos federais buscando a ação em rede e a constituição de um circuito de exibição distribuído pelo Brasil a partir destas instituições. 


Marcela Borela (Araguari, 1983), é realizadora audiovisual, pesquisadora, professora e curadora. Entre seus trabalhos estão o média-metragem Mudernage (2010) e os longas Taego Ãwa (2016) e Mascarados, 2020. Criou e coordena o Fronteira – Festival Internacional do Filme Documentário e Experimental. É professora de cinema e audiovisual do IFB – Câmpus Recanto das Emas.  

 

Juliane Peixoto (Brasília, 1985) é professora, artista visual e mestra em Estudos Contemporâneos das Artes da UFF. É professora substituta do Instituto Federal de Brasília – Câmpus Recanto das Emas. Atua também como diretora de fotografia e em seus trabalhos destacam-se os longas-metragem Corpo Delito (2016) e O Animal Sonhado (2015), entre outros curtas-metragem.

 

Camilla Shinoda (Bsb, 1984) é mestra em Imagem, Som e Escrita pela Universidade de Brasília (2017), além de ser graduada em Jornalismo (desde 2008) e Publicidade (desde 2006) pela mesma instituição. É professora e realizadora audiovisual. Atualmente, é professora substituta do Instituto Federal de Brasília - Campus Recanto das Emas. Roteirizou e dirigiu os curtas "Parte do que Parte Fica" (2019) e "Não é Pressa, é Saudade" (2016). Atuou como assistente de direção, pesquisadora e produtora em curtas e longa-metragem. Já integrou a comissão de pré-seleção de filmes em duas edições do Festival Curta Brasília. Já ministrou oficinas de audiovisual em diversas instituições.

 

Fabrício Schuch Lima (Jaguarão, 1983) é professor, montador e técnico de som. Graduado em História, desde 2017 é professor de som direto na Escola de Cinema Social Cine Braza. Seus trabalhos de destaque como montador são os curta-metragem "Pedro Bruno: o  poeta das cores" (2018) e "Egressos" (2019). 

 

Tiago Lopes é jornalista, fotógrafo, graduado em Jornalismo pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Atuou como curador no Cine Quarentena (2020), Festival Rastro (2020) e no Festival Recanto do Cinema (2020). Atualmente, estuda Produção de Áudio e Vídeo no Instituto Federal de Brasília - campus Recanto das Emas.